Texto de “Ausência”, minha quarta peça de teatro.

Durante as atividades de 2011 do Núcleo de Dramaturgia do Sesi escrevi “Ausência”, minha quarta peça. Ela trata da relação entre um jovem e seu amigo,  vigia de uma biblioteca que ele invade nas madrugadas para passar seu tempo por entre os livros.

“Há lugares em mim onde a luz nunca chega. Lugares que construímos, e que a luz nunca alcança. As máquinas que abrem caminho sempre deixam espaços soterrados. Cantos e frestas, em um labirinto tortuoso demais para os raios de luz, tão diretos. Estes pequenos espaços é que nos dão forma. A ausência de que somos feitos.”

O texto “Ausência” pode ser baixado na íntegra aqui: Ausência – Paulo Renato

 

 

Esta entrada foi publicada em Teatro e marcada com a tag , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.